Em Goiânia, abertura da Compós tem “Fora Temer”

nodebate – O principal evento de pesquisa em comunicação do Brasil iniciou nesta terça-feira (7), Em Goiânia, no Campus Samambaia da Universidade Federal de Goiás (UFG). No no Centro de Cultura e Eventos Professor Ricardo Freua Bufáiçal participaram da mesa de abertura, entre às autoridades presentes, a profa. da Universidade de S. Paulo (USP), Maria Immaculata Vassallo Lopes e o pesquisador mexicano Guillermo Orozco.

Nas primeiras palavras do 25º Encontro da Compós, o Reitor da UFG, Orlando Afonso Valle do Amaral, ressaltou a importância da reflexão sobre a comunicação, especialmente do jornalismo, no momento de crise política, com “atuação marcante” das redações no Brasil. Complementou da importância do Governo de Lula e Depois Dilma Rousseff, ambos do PT, para a melhoria da estrutura das universidades brasileira. Agora os tempos serão de dúvidas, com o novo governo, afirmou.

O presidente da Campós, Edson Fernando Dalmonte, no seu discurso de abertura, arrancou aplausos ao salientar que o momento é de “fora temer”. A política convive com profunda crise, que atinge a democracia brasileira, exigindo atenção da sociedade. Embora, as palmas não tenham saído de todos os pesquisadores presentes, porém, numa observação rápido se mostrou consensual para a maioria.

Após o coquetel servido aos participantes do evento na abertura, as atividades recomeçam nesta quarta-feira(8), cuja programação consta encontros em Grupos de Trabalhos, pela manhã e à tarde, que se estendem até quinta-feira(9). No último dia, sexta-feira(10), serão feitas reuniões dos coordenadores de GTs, pela manhã e reunião do Conselho da Compós, na parte da tarde.

Evolução da audiência latino-americana

O pesquisador em Comunicação na América Latina, Guillermo Orozco, do México, que trabalha na linha de pesquisa em estudos da recepção, alfabetização em audiovisual e reflexões na área de metodologia, destacou na sua palestra de abertura da Compós a transformação por que passa a audiência dos meios de comunicação, com destaque para a televisão.

Conforme observou vive-se no mundo nos tempos da comunicação, sendo o conhecimento advém, em grande parte das mídias, as quais ganham importância na formação do pensamento social. No entanto, isso não quer dizer que a audiência seja homogênea na recepção dos programas televisuais. Um engano entender que todos os receptores/consumidores de mídias entendem o que se passa nos programas do mesmo modo.

Talvez a forma correta, analisa o palestrante, seria compreender que há uma grande audiência, mas que existem diferenças na concepção de cada pessoa. Assim, é preciso entender a audiência de maneira individual, para não cair no erro da formação de pensamento de consenso universal – desta forma inconsciente e massificada.

A rigor, Orozco fez questão de afirmar que a recepção não é algo que surgiu nestes tempos das mídias tecnológicas, mas o público sempre existiu na sociedade – sobretudo nas transformações para a  modernidade.

No passado, sua atuação ocorria em face dos acontecimentos, dos quais participavam diretamente. Na atualidade, diz o pesquisador da comunicação latino-americana, há a interferência das mediações, que gera a construção de realidade pelos produtores de mídias, que passa pela troca entre realidade e ficção. Contudo, a sociedade continua participando do processo de formação desta realidade, efetivamente.

A palestra do professor mexicano traz uma amarra com as abordagens da Intercom, ocorrida também na capital goiana, que destacou a importância dos meios para a formação do pensamento política da sociedade latino-americana e mundial. O autor que parece em alto em ambos os eventos é Marshall Mcluhan e seus seguidores, com a discussão sobre a interferência do meio na formação cultural, na era da tecnologia da informação.

No entanto, talvez falte aprofundar mais no tema, no sentido de analisar para qual realidade a sociedade, nesta relação com os meios, estão construindo para a pós-modernos? Certamente, um debate que será realizado ao longo da Compós, que contabilizou mais de 400 trabalhos inscrições para o 25º encontro em Goiânia.

***

Em discussão nos Grupos de Trabalho.

Publicações Compós

 

Anúncios

3° Encontro Centro-Oeste de História da Mídia

nodebate – Cerca de 200 participantes são esperados no 3º Encontro Centro-Oeste da Rede Alcar de História da Mídia que acontecerá na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) nos dias 23 e 24 de junho. A realização é do Mestrado em Comunicação e do curso de Jornalismo da UFMS em parceria com a Associação Brasileira de Pesquisadoras da História da Mídia – Rede Alfredo de Carvalho (Rede Alcar).

alcar, centro oeste, 2016, história da mídia, ufms

O evento tem como tema central Mídia, fluxos migratórios e diásporas: perspectiva histórica, que visa uma reflexão sobre a mídia e os grandes movimentos migratórios forçados, como os que veem ocorrendo na Síria e no Iraque entre outros países. Como subtema, serão discutidos os 55 anos da televisão na região Centro-Oeste – 55 anos em Goiás e 50 em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Voltado a estudantes, professores, pesquisa-dores, profissionais e ao público em geral, o evento é estruturado em oito grupos temáticos nos quais serão apresentados trabalhos sobre a história do jornal e do jornalismo, do rádio, da televisão, da publicidade, da mídia digital e mídia alternativa.

Revista: Qualidade na Televisão

Capa da revista

Clique na imagem para abrir a revista

Rogério Christofoletti

Caros leitores,

Estudos em Jornalismo e Mídia acaba de publicar seu mais recente número,
com um especial sobre Qualidade na Televisão. Convidamos a navegar no
sumário da revista para acessar os artigos e itens de interesse.

Agradecemos o interesse e a leitura,

Rogério Christofoletti, editor
Cárlida Emerim, subeditora

Estudos em Jornalismo e Mídia
v. 10, n. 2 (2013): Qualidade na Televisão
Sumário
Link – https://periodicos.ufsc.br/index.php/jornalismo/issue/view/2007

Campus do Araguaia contrata professor para área de Jornalismo

Edital

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSOA Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) oferece uma vaga para professor substituto do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS), campus do Araguaia, nas áreas de Jornalismo/Comunicação Visual. Os candidatos devem graduação em Comunicação Social – habilitação em Jornalismo, ou em Comunicação Visual, e disponibilidade para trabalhar em regime de 40 horas, nos três períodos.

As inscrições poderão ser feitas nos dias 29 e 30 de outubro. Os interessados deverão procurar a secretaria de curso do ICHS, campus do Araguaia, das 8h às 11h30 e das 14h às 17h, munidos de documentação pessoal, curriculum-vitae documentado e declaração de não ter sido contratado por nenhuma instituição federal de ensino superior nos últimos 24 meses.

O processo de seleção será realizado nos dias 31 de outubro e 1º de novembro, por meio de prova didática e análise de currículo. O resultado será divulgado no dia 4 de novembro, às 9 horas.
Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (66) 3405 5317, ramal 1171, ou pelo endereço eletrônico sec_ichs@hotmail.com.

Confira a íntegra do edital.

Jornalismo com avaliações positivas Enade

Via Focaia


O curso de Comunicação Social – habilitação em Jornalismo do Campus Araguaia da Universidade Federal de Mato Grosso recebeu no Enade nota 4 no conceito faixa e 3,41 no conceito continuo.

O percentual de cursos com resultado satisfatório no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2012 subiu 19,8% em relação a 2009, passando de 48,5% para 68,3% dos cursos. Os dados gerais da avaliação foram apresentados pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, durante entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, 7, em Brasília.

O Enade funciona em ciclos, avaliando os estudantes quando ingressam na educação superior e quando concluem seus cursos. A edição de 2012 concluiu o ciclo que abrange ciências sociais aplicadas, ciências humanas e áreas afins; e os eixos tecnológicos de gestão de negócios, apoio escolar, hospitalidade e lazer, produção cultural e design. Foram avaliados 7.228 cursos de 1.646 instituições de educação superior.

Entre os cursos em instituições públicas de ensino superior, 80,5% obtiveram uma nota satisfatória, 17% atingiram nota máxima, 5; 29,8%, nota 4, e 33,7% nota 3. Em 2009, o percentual de cursos com notas satisfatórias era de 61,6%.
De acordo com o ministro Aloizio Mercadante, o Enade revelou uma melhora significativa no sistema de educação superior. “O que temos que comemorar é a evolução do sistema em direção à qualidade. Este método de avaliação, acompanhamento e fiscalização estão permitindo avançar nessa direção”, disse.

Mercadante também destacou o aumento na participação dos estudantes. Em 2012 o número de cursos sem conceito, ou seja, que não têm avaliação, foi de 1,8%; em 2009, era 26,6%.

Enade 2013 – Mercadante também destacou que a edição deste ano do Enade, que avaliará cursos de saúde, ciências agrárias e serviço social, será realizada no dia 24 de novembro.

Devem fazer a prova cerca de 200 mil estudantes dos penúltimos e últimos semestres dos seus cursos. Entre as mudanças desta edição também constam a obrigatoriedade do estudante permanecer, ao menos, uma hora na sala de provas e a utilização das notas do Enem para substituir a prova de entrada no Enade.

Confira a apresentação do ministro e as estatísticas gerais.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do MEC, via Inep

Abaixo, os 20 primeiros cursos de Jornalismo e de Publicidade do país, segundo o Conceito Enade Contínuo.

Leia também: Cursos de jornalismo têm maior porcentagem de nota satisfatória no Enade

II Simpósio UFMT de Jornalismo e Direito do Araguaia inicia nesta terça

UFMT

José Bonfim Moraes Júnior

Com mais de 450 inscritos confirmados, inicia nesta terça-feira, dia 27 de agosto, a partir das 19h30min, o II Simpósio de Jornalismo e Direito do Araguaia. O evento acontecerá na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Campus Universitário do Araguaia (CUA), unidade de Barra do Garças.

A conferência de abertura do Simpósio terá foco no tema central do evento: o papel da mídia e do judiciário na construção da justiça socioambiental. Para falar sobre o assunto estarão presentes a professora doutora da Universidade Federal de Santa Catarina, Cristiane Derani, o professor mestre da Universidade Federal de Goiás, Edson Spenthof e também da Universidade Federal de Goiás, o doutor Fernando de Carvalho Dantas.

Na quarta-feira, dia 28, o tema será os povos indígenas: identidade, mídia e direito. Para debater o assunto teremos a jornalista da Operação Amazônia Nativa (OPAN), Cuiabá, Andreia Fanzeres, o professor mestre da UFMT/CUA, João Paulo Miranda e a liderança xavante Cristóvão Tserero’odi Tsõrõpré. A mediação será do procurador da Funai de Barra do Garças, Rogério Vieira Rodrigues. Na quinta-feira, dia 29, o jornalista Dioclécio Ferreira da Luz falará sobre rádio comunitária, direito e política da comunicação e o defensor público de Barra do Garças, Hugo Ramos Vilela, sobre  movimentos sociais e racismo ambiental.

Para encerrar o evento, na sexta-feira, o procurador do Ministério Público de Mato Grosso, Luis Alberto Scallope, o professor doutor da Universidade Federal de Ouro Preto, Reges Schwaab e a professora doutora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Norma Padilha abordarão a temática: o discurso da mídia e responsabilidade ambiental.

Além das conferências e mesas de debates, o evento oferece aos inscritos oportunidade de participar de 14 minicursos e oficinas das áreas da comunicação e do direito, nos turnos da manhã e tarde. Confira a lista no blog www.simposiojd2013.blogspot.com

O Simpósio também estimula a produção científica, com sessões de comunicações orais. Dezoito trabalhos serão apresentados e publicados nos  anais do evento, identificado com o ISSN 2238-6602:(CD-ROM).

O evento tem como organizadores os acadêmicos e professores dos cursos de direito e jornalismo da UFMT/CUA e seus respectivos centros acadêmicos, e conta com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

Inscrições: As inscrições para participar do evento podem ser realizadas ainda hoje, dia 26, no blog, ou amanhã, primeiro dia do evento, presencialmente a partir das 17horas no local do Simpósio. Confira no blog os valores de inscrição.

Doze oficinas e minicursos confirmados no Simpósio UFMT de Jornalismo e Direito do Araguaia

Até sexta-feira, dia 16 de agosto, as inscrições para estudantes custam 25 reais. O prazo para encaminhamento de trabalho científico encerra-se nesta sexta-feira.

 

Panfleto Final SimpósioDurante as manhãs e tardes do 2º Simpósio de Jornalismo e Direito, que se realizará de 27 a 30 de agosto, na UFMT – Campus Universitário do Araguaia, acontecerão as oficinas e minicursos. As atividades, que podem integrar teoria e prática, serão ministradas por professores e profissionais da área do direito e comunicação. Confira abaixo a lista das oficinas e minicursos já confirmadas. A comissão organizadora ainda aguarda confirmação de mais algumas propostas.

Na próxima semana, você poderá conferir no blog a lista completa das oficinas e/ou minicursos, horários e dias em que serão ofertadas e poderá fazer a sua inscrição na que deseja participar. As vagas serão limitadas. Com inscrição e assinatura da lista de presença, o participante receberá certificado da oficina e/ou minicurso.

Lista de oficinas e/ou minicursos já confirmados e seus proponentes:

1)INVESTIGUE VOCÊ TAMBÉM

Proponente: Procurador da República Dr. Lucas Aguilar Sette

 2)A MÍDIA JUSTICEIRA: O JORNALISTA COMO PROMOTOR E JUIZ

Proponente: Prof. Ms. Gesner Duarte (UFMT/CUA)

 3)TÉCNICAS DE FOTOJORNALISMO – ENTRE O OLHAR E A CENA

Proponente: Prof. Ms. Gilson Moraes da Costa (UFMT/CUA)

 4) DA ALDEIA PARA A CIDADE: RECONHECIMENTO DE DIREITOS INDÍGENAS EM CONTEXTOS INTERCULTURAIS

Proponentes: Prof. Dra. Marly Augusta Lopes de Magalhães e Prof. Ms. Maxwell Miranda (UFMT/CUA)

 5) CULTURA WEB E DESIGN RESPONSIVO

Proponente: Bacharel em Design Gráfico André Luiz Poyer Bittencourt

6) ELEMENTOS DE UM BOM JORNALISMO: A OPÇÃO PROFISSIONAL ENTRE A ÉTICA E A MÁ FÉ

Proponente:  Jornalista Dioclécio Ferreira da Luz (Brasília)

 7) LICENCIAMENTO AMBIENTAL

Proponente:  Prof. Cleber Fabiano Ferreira (Faculdade Cathedral)

 8) DIREITO AMBIENTAL DO TRABALHO E CÁLCULOS TRABALHISTA

Proponente:   Prof. Esp. Katia Gobatti (Faculdade Cathedral)

 9) COMUNICAÇÃO EM PROJETOS DE CONSCIENTIZAÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Proponente: Prof. Dr. Reges Schwaab (UFOP)

 10) HISTÓRIA SUCINTA DO FEMINISMO NA PERSPECTIVA DOS DIREITOS HUMANOS

Proponente: Prof. Dr. Luis Antonio Bitante Fernandes. (UFMT/CUA)

 11) DOCUMENTÁRIO: O MEIO AMBIENTE PRESERVADO NA TELA

Proponente: Prof. Ms. LEANDRO WICK GOMES (TRT-MT)

 12) ROTINA PRODUTIVA DE TV

Proponente: Jornalista Josieli Araújo. (TV Centro América de Rondonópolis)

Simpósio

O Simpósio deste ano será sobre a temática “O papel da mídia e do judiciário na construção da Justiça Ambiental”, reunindo profissionais, professores e pesquisadores de diversas regiões do país em palestras, mesas redondas e minicursos. As atividades acontecerão na Universidade Federal de Mato Grosso Campus Universitário do Araguaia (CUA), Barra do Garças, nos turnos da manhã, tarde e noite. Os participantes também podem submeter e apresentar trabalhos científicos.. Confira a programação no blog do evento.

Organizado por acadêmicos e professores dos cursos de direito e jornalismo da UFMT-CUA e seus respectivos centros acadêmicos, o evento conta com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

 Inscrições

Até amanhã, dia 16 de agosto, as inscrições custam 25 reais para graduandos e recém-graduados e 45 reais para professores e profissionais. As inscrições podem ser realizadas no blog http://simposiojd2013.blogspot.com.br. O pagamento da inscrição pode ser realizado com cartão de crédito no próprio sistema ou através de um boleto que deve ser pago em qualquer banco ou casa lotérica até a data do vencimento. A partir dos dia 17 de agosto as inscrições custam 45 reais para graduados e recém- graduados e 70 reais para professores e profissionais. No dia 27, primeiro dia do evento, as inscrições somente podem ser realizadas no local do simpósio, com o valor de 65 reais para graduados e recém-graduados e 90 reais para professores e profissionais.

Novo número da Revista Rumores é publicado

Nova edição da revista Ícone é lançada

A mais recente edição da revista Ícone, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFPE, já está disponível. A edição de número 15 aborda o eixo temático “Futuros da fotografia: representação, memória e identidades na construção visual da realidade”.

O novo número da revista pode ser acessado pelo site, como também as normas para futuras publicações.

 

Décimo Sexto Congresso Internacional de Humanidades, na UnB, com inscrições abertas

Palavra e cultura na América Latina: Heranças e desafios

O Instituto de Letras da Universidade de Brasília – UnB convida académicos, professionais da educação e especialistas dos diversos campos do saber, a participar no  DÉCIMO SEXTO CONGRESSO INTERNACIONAL DE HUMANIDADES.  O tema central desta edição será O poder da comunicação em contextos latino-americanos.

O  Congresso se realizará na Universidade de B

rasília, nos dias 16, 17 e 18 de outubro de 2013.

ACESSE AQUI A FICHA DE INSCRIÇÃO

Podem participar as seguintes áreas: História, Geografia, Linguística, Literatura, Educação, Artes, Música, Psicologia, Sociologia, Filosofia, Antropologia, Ciências, Arquitetura, Linguas Modernas, Clássicas e dos Povos Originários, Comunicação, Ciência Política, Tecnologia.

O Congresso nesta edição tem as seguintes modalidades: (a) conferências plenárias, (b) leitura de comunicações, (c) mesas redondas.

O resumo dos trabalhos (abstract) deve ser enviado, no  formulário adjunto, diretamente ao e-mail da Coordenação do Congresso (congresso@revistaintercambio.net.br) até o dia 23 de agosto do presente ano.

Link – http://unb.revistaintercambio.net.br/24h/principal/lo03.php?pag=;revistaintercambio;paginas;xvicongresso

%d blogueiros gostam disto: